← Voltar para a página inicial do Blog

Número de varejistas nos marketplaces cresce 15,3% no trimestre, aponta estudo

O número de varejistas que passaram a ofertar seus produtos nos marketplaces registrou avanço de 15,3% no 1º trimestre, ante 24,4% no trimestre anterior. É o que aponta o estudo Panorama dos Marketplaces no Brasil, criado pela Precifica em parceria com a Abcomm (Associação Brasileira de Comércio Eletrônico).

“A desaceleração no crescimento é principalmente explicada pelo alto empenho do setor com os preparativos para as vendas de fim de ano, quando se aproximam a Black Friday e o Natal”, avalia Ricardo Ramos, CEO do Precifica.

Quantidade de sellers nos marketplacesO modelo de vendas através dos marketplaces tem se mostrado promissor, já que muitos varejistas enxergam uma oportunidade de divulgar seus produtos com redução no investimento em mídia. O valor cobrado por cada venda varia entre 10% e 16% e é o único pagamento obrigatório.

A quantidade total de vendedores comercializando seus produtos nos marketplaces analisados apresentou leve retração em Março quando comparada a Dezembro, registrando uma variação negativa de 0,3%. No trimestre, 1.149 varejistas deixaram de oferecer seus produtos nestes canais.

Com 41,0% de crescimento no número de ofertas publicadas, o departamento Alimentos e Bebidas apresentou a maior evolução, seguido de Papelaria com 17,1%, Ar e Ventilação com 14,0%, Cama, Mesa e Banho com 12,1% e Utilidades Domésticas com 10,5%.

Departamentos com maior crescimentoPor fim, o estudo destaca oportunidades para quem busca um nicho de produtos com menor nível de concorrência dentro dos marketplaces, com destaque para Pet Shop, Cama Mesa e Banho e Alimentos e Bebidas, todos abaixo de 60% da média de concorrência.

 

Faça o download do Panorama dos Marketplaces no Brasil na íntegra: http://precifica.com.br/panorama-dos-marketplaces-no-brasil/

Sobre a Precifica:
A Precifica é uma empresa brasileira, fundada em 2013, especializada no monitoramento de preços do e-commerce e precificação dinâmica. Oferece soluções para varejistas se tornarem mais competitivos no mercado, além de soluções para indústrias que se preocupam com o posicionamento de suas marcas e marcas concorrentes.

Sobre a Abcomm:
A Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm) surgiu para fomentar o setor de e-commerce com informações relevantes, além de contribuir com seu crescimento no país. A Associação reúne representantes de lojas virtuais e prestadores de serviços nas áreas de tecnologia da informação, mídia e meios de pagamento, atuando frente às instituições governamentais, em prol da evolução do setor.

Gostou desse conteúdo?