← Voltar para a página inicial de Imprensa

Algoritmos de precificação entram nos marketplaces brasileiros

E-commerce News

teclado

A cada R$ 100 que o e-commerce brasileiro faturou em 2015, R$ 20 são de compras realizadas em marketplaces, de acordo com dados da ABComm  (Associação Brasileira de Comércio Eletrônico). O número evidência a importância que esses centros de compras virtuais representam para os empreendedores no Brasil. O principal método para ganhar visibilidade e, consequentemente, aumentar as vendas, é estar presente no BuyBox, posição em destaque para o vendedor na página do produto e que leva em conta, entre outros pontos, o atendimento, o frete, o número de vendas e, claro, o preço praticado. Dessa forma, cresce a utilização da precificação dinâmica, como forma de garantir uma boa oferta, tornando o produto competitivo.

Pesquisadores da Northeastern University analisaram os 1.641 produtos mais vendidos na Amazon, considerado o marketplace mais importante em todo o mundo. Eles chegaram à conclusão de que  a porcentagem dos vendedores que utilizam algum recurso de precificação nesta amostra de produtos está entre 2% e 10% – o que faz o preço ser até 10 vezes mais volátil do que o praticado pelos lojistas sem esta ferramenta. Assim, estes varejistas conseguem maior destaque no  BuyBox da plataforma, mesmo aumentando o preço posteriormente.

Apontado como tendência em 2014, hoje a precificação dinâmica é uma ferramenta essencial para empreendedores que desejam aumentar suas vendas pela Internet. A tática, comumente utilizada por hotéis e passagens aéreas, consiste na alteração dos valores de itens, levando em conta o estoque, demanda e concorrência. O lojista precisa apenas determinar as regras de alterações e os preço máximo e mínimo que ele pode praticar – e o algoritmo faz o resto, realizando as mudanças ao longo de um intervalo de tempo.

Como o marketplace está em alta no Brasil, é natural que a precificação dinâmica também entrasse nesta categoria. É possível integrar o algoritmo direto no Marketplace, ganhando velocidade e aproveitando todas as oportunidades para aumentar as vendas, bem como ampliando os insights sobre as práticas dos concorrentes no mesmo espaço. Dessa forma, a disputa por um lugar de destaque no BuyBox dos marketplaces brasileiros também ganhará novos capítulos – da mesma forma que na Amazon norte-americana.

Em um mundo em que tudo é informação e o diferencial é justamente como trabalhar com essa quantidade de dados, contar com um algoritmo de precificação dinâmica otimiza processos e deixa o empreendedor livre para tomar decisões mais estratégicas. Com a concorrência acirrada dentro do marketplace, esse tempo livre certamente pode representar  aumento nas vendas.

 

 

Gostou desse conteúdo?