A importância das áreas de pricing nas empresas

Por Precifica | 2 de janeiro de 2022

Oconceito de pricing tem ganhado relevância no mundo dos negócios. Isso porque se trata de uma estratégia capaz de estabelecer os preços direcionados para cada um dos grupos de consumidores da empresa, capturando o maior valor possível para cada um deles. No entanto, é um conceito ainda pouco praticado no mercado brasileiro.

Um estudo elaborado pela Deloitte mostra que aqui no Brasil as empresas, em sua maioria, determinam o preço a partir do custo fixo, da margem e do preço da concorrência. A prática, como o próprio relatório da consultoria comenta, é intuitiva e de fácil aplicação. Porém, tem como falha não levar em consideração que um mesmo produto ou serviço tem benefícios diferentes para cada tipo de cliente.

Por essa razão, as políticas de preços devem ter um perfil estratégico. Afinal, em um mercado cada vez mais competitivo é essencial oferecer o preço certo para o cliente certo. E não se trata apenas de preços. Outra vantagem da adoção de estratégias corretas de pricing é que a companhia passa a ter total controle e visão detalhada acerca do mercado em que atua por meio de acesso a informações essenciais para maximizar resultados sem desperdício de tempo.

Área de operação de pricing

Justamente por definir (de modo integrado e alinhado à empresa) os preços de todos os produtos e as políticas comerciais a serem seguidos, a área de pricing envolve vários departamentos. Por se tratar de um tema relativamente novo, muitos empresários brasileiros têm dúvida se a área de pricing deve ser autônoma ou atrelada a algum outro departamento, como finanças, marketing ou comercial.

Bom, essa decisão é relativa. A área vai operar, independente ou como suporte de dados e informações para outras áreas, dependendo da visão da empresa a respeito do valor do pricing para o negócio. O risco de colocá-lo abaixo de qualquer outra área é ser usado para atender aos interesses daquele departamento específico.

O aconselhável é que a área de pricing tenha a devida autonomia para definir a estratégia de preços, discutindo as metas da corporação de igual para igual com os demais departamentos. Assim, as ações para precificação de cada item e as táticas para atrair cada nicho de consumidores caminharão sempre na mesma direção.

Inteligência artificial + pricing

Para os profissionais de pricing, o conhecimento de estatística, no mínimo básica, é muito importante. Afinal, por conta do boom nos temas “ciência de dados” e “inteligência artificial”, a disciplina vem quebrando barreiras — e fazendo parte, cada vez mais, do dia a dia das empresas. E, tendo a tecnologia como grande aliada, a área de pricing começa a se beneficiar.

Com o uso da inteligência artificial é possível configurar os algoritmos para que operem continuamente visando atingir os objetivos determinados pela companhia. Isso envolve, por exemplo, ganho de margem, ganho de faturamento e equilíbrio de estoque. Além de ser possível extrair relatórios diversos para acompanhamento das variações do mercado e também dos resultados.

Como observamos, a evolução da área é resultado da própria evolução do mercado. Afinal, visa atender às estratégias de negócios das empresas em um cenário cada vez mais competitivo. Sem contar que é constituído por consumidores mais conscientes daquilo que desejam e do quanto aceitam pagar para adquirir produtos e serviços. Portanto, adotar as estratégias de pricing é uma maneira de se manter dentro do jogo de igual para igual. Dessa maneira, você consegue ser assertivo na composição dos preços, de forma a extrair o máximo de rentabilidade em cada item.

Quer ficar por dentro das novidades?
Assine nossa newsletter!

Consentir*