Computador com carrinho de compra

Cinco dicas sobre a relevância de ter uma política de pricing

Por Ricardo Ramos | 7 de julho de 2022

Primeiramente, antes de lhe dar as cinco dicas que demonstram a relevância da política de pricing, queremos iniciar com o seguinte conceito: A precificação é uma estratégia que leva em consideração conjuntos de dados para que os preços de bens e serviços estejam de acordo com as expetativas do seu público-alvo.

É eficaz porque os valores de vendas não são mais determinados de forma intuitiva, pois são edificados com base em variáveis ​​como fatores econômicos, custos de produção, custos e despesas em geral, concorrência, consumidor, posicionamento da marca região de vendas, etc.

Para entender a importância da precificação e como essa estratégia pode te ajudar a vender mais, veja alguns dos tópicos abaixo:

Preço é um instrumento para gestão do negócio e deve estar em permanente em melhoria

Usualmente, não se olha o preço como uma ferramenta para chegar a um objetivo. E ele é uma ferramenta! Esse propósito pode ser atrair mais clientes, obter mais margem financeira, terminar um estoque que está próximo do vencimento, entre outros.

Por essa razão, a política de pricing deve ser edificada com um proposito muito claro, e não fundamentada apenas em achismos. O mercado está em mudança contínua e é necessário você acompanhar todas as mudanças. Para isso, você precisa aperfeiçoar constantemente as técnicas, tecnologias e as ferramentas para precificação.

Tem de ser uma estratégia montada para que tudo seja atrativo para o consumidor

Ao mesmo tempo, não se trata apenas de matemática. Tem um fator muito importante que é o psicológico. Você conhece a Psicologia do preço? Ela tem excelentes exemplos de empregabilidade. Em primeiro lugar, veja o caso de arredondamento de preços no varejo:

Ao invés de colocar R$ 500 altere para R$ 499. No seu íntimo, o cliente acredita que está pagando um valor mais próximo dos R$ 400,00 e não dos R$500,00

Em segundo lugar, para grandes negociações, coloque o preço quebrado. Imagine um projeto de consultoria no valor de R$ 253.825,30. Aqui, deixar os números “quebrados” cria a sensação que houve muita reflexão, um calculo muito exato e que foi feito de tudo para se oferecer o valor mais baixo.

Como você se coloca em relação ao concorrente

Precificar tem também como objetivo estar entre as opções a serem avaliadas e ter um preço mais adequado ao cliente, do que o preço do concorrente. Por vezes,  vale a pena você diminuir a margem de lucro para que os produtos fiquem mais baratos. Assim, o consumidor enxergará a sua empresa como mais vantajosa, no momento das compras. Contudo, esta linha de pensamento não é adequada para produtos premium, por exemplo.

Usa modelos estatísticos, previsões e ciência de dados de dados

De antemão já podemos verificar que os valores de venda em vários segmentos de mercado têm uma ampla variação, às vezes diariamente. Só monitorando e entendendo os movimentos da concorrência é possível você reagir adequadamente. Como conclusão podemos dizer que tem que haver muita ciência, dados e tecnologia na estratégia de pricing.

Seu fluxo de estoque será positivamente impactado

Você acredita que vender rápido é bom? Talvez. Mas ele pode gerar ruptura, o que faz com que não haja produto e os consumidores vão adquirir da concorrência.

Por outro lado, se você demora muito para vender seus produtos, eles podem ficar parados nas prateleiras, ou até mesmo vencer e você não os poder vendar mais.

As duas situações são complicadas e, com uma gestão de pricing correta, você consegue controlar esse estoque, controlando volume e valor no tempo correto.

Concluindo, existem diversas razões para que você tenha uma política de pricing no seu negócio. Use os instrumentos e a tecnologia certa para monitorar e precificar, e a sua empresa será muito beneficiada.

Quer ficar por dentro das novidades?
Assine nossa newsletter!

Consentir*